Páginas

sexta-feira, 29 de junho de 2012


"Se o seu dia amanhecer cinzento, vá até a lojinha mais próxima e compre uma cor bem quente.
Pinte-se de azul, de amarelo, de rosa ou de vermelho - tanto faz.
Mas, pinte à sua maneira.
Da cor que lhe fizer sentir vivo.
Da cor que gostaria que o raiar lhe tivesse trazido.
Quem sabe, como recompensa, o sol não se despedirá mais bonito?".

[Lavínia Lins]

quinta-feira, 28 de junho de 2012


"Quando um homem disser que você é 'muita areia pro caminhãozinho dele', acredite! Ele sabe bem o que está dizendo...". 

[Lavínia Lins]

Ao som de "Wide awake" - Katy Perry:


quarta-feira, 27 de junho de 2012


"Há dias em que o frio nos toma de tal maneira que nem o calor lá de fora é capaz de nos acalentar...". 

[Lavínia Lins]

terça-feira, 26 de junho de 2012


"Gosto dos amores que vêm de repente, sem pedir licença.
Que bagunçam tudo que, outrora, estava arrumado;
De uma maneira gostosamente avassaladora, ousada.
Que me fazem sentir mais, que me veem com transparência;
Que me ensinam a chorar sem medo, que me abraçam em silêncio;
Que não temem as declarações, pois guardam a certeza de que são correspondidos.
Que se doam sempre mais, que desatam os meus/seus 'nós', e  não exigem em troca nada além do meu sorriso...". 

[Lavínia Lins]

Ao som de "Tudo certo" - Luiza Possi:





segunda-feira, 25 de junho de 2012


"De barcos furados,
Canoas quebradas,
Remos curtos,
O mundo esborra...
Quem sabe o que é,
O que merece ter,
Navega com os próprios braços.
Um dia ou outro, encontrará terra firme".

[Lavínia Lins]

Ao som de "Teu amor é falso" - Mariana Aydar:




domingo, 24 de junho de 2012

sábado, 23 de junho de 2012

sexta-feira, 22 de junho de 2012


"Gosto do que é simples; do que, a olhos nus, quase não se vê.
Melhor, gosto preferencialmente do que não consigo enxergar.
Adoro sentir. 
E de tal maneira que, ao buscar palavras pra definir, não chego a encontrar.
Gosto dos neologismos.
Melhor, gosto mesmo é de palavras que nunca serão inventadas.
Gosto desse sentimento inquietante e sem nome.
Gosto tanto, que pra não perder o sabor dele, nem buscarei decifrá-lo".

[Lavínia Lins]

Ao som de "Piscar o olho" - Tiê:


quinta-feira, 21 de junho de 2012

terça-feira, 19 de junho de 2012


"Eu desejo que o seu dia de hoje seja pintado com cores fortes;
Que, ao menos por alguns instantes, você esqueça o que houve ontem,
Ou o que tem havido nos últimos dias...
Afaste as dores, os medos, as inquietações, as raivas, os ciúmes,
A falta de autoconfiança, as contas a pagar...
Despeça-se das nuvens cinzentas.
Abra o seu mundo pra vida que, lá fora, inquieta, pede pra entrar.
Dê-se por inteiro, cante num tom mais alto que o que costuma alcançar;
Não se importe se desafinar...
Tire os sapatos, sinta a energia da terra invadir o seu espírito.
E sorria... ou chore de alegria, tanto faz!
Porque a vida é maravilhosa e, a maneira como a encaramos, faz toda a diferença...".

[Lavínia Lins]

Ao som de "Wonderful life" - Estelle:


segunda-feira, 18 de junho de 2012


"Ah, colorido doce têm seus lábios!
Azuis e inquietantes, como os seus olhos.
Quando penso que lhe ganho, ao recitar os versos dos sábios,
Descubro que você já me levou... em sonho...
Por entre as curvas dos seus encantos...".

[Lavínia Lins]

Ao som de "Te valorizo" - Tiê:



sexta-feira, 15 de junho de 2012


"Talvez o medo de escrever uma história qualquer, na expectativa de assinar o mais belo dos 'longas', faça com que somente viva uma vida sem brilho e, no máximo, venha a escrever um 'curta'...". 

[Lavínia Lins]

quinta-feira, 14 de junho de 2012


"Se o bem é o que plantas, não espereis colheita que não esteja à altura da tua semente...".

[Lavínia Lins]

quarta-feira, 13 de junho de 2012


"O verdadeiro cego é aquele que insiste em fechar os olhos para o amanhecer;
Que desativa a audição para receber o som dos pássaros;
E, cerra os lábios para impedir a prova do sabor da felicidade. 
Que eu abra, sempre, os meus olhos, os meus ouvidos, a minha boca...
E, sobretudo, o meu coração.
Amém!". 

[Lavínia Lins]

terça-feira, 12 de junho de 2012


"Sempre que o mundo se fecha, corro pros seus braços,
Me encontro em você, meu refúgio, meu guia...
Quando o céu acinzenta, quando a chuva cai, fria e triste,
Você segura as minhas mãos e me leva até um jardim de flores coloridas...
Com você, qualquer guerra lá fora é apenas uma miragem,
Que logo se esvai, sem deixar marcas.
Com você, qualquer pequeno gesto é transformado no maior de todos;
Qualquer olhar 'de canto' me causa um sorriso largo;
Qualquer dia é dia pra celebrar o amor.
Por existir, por estar aqui... sempre... 
Por ser assim, exatamente assim, eu amo você!". 

[Lavínia Lins]

Ao som de "1 + 1" - Beyoncé:


segunda-feira, 11 de junho de 2012


"Escravo dos meus próprios sentimentos,
Pincelo sonhos de uma noite escura,
Baseado nos desenhos que as suas curvas formam,
Pelo encontro do lençol com a luz da lua...". 

[Lavínia Lins]

sexta-feira, 8 de junho de 2012


"Na confusão das dores, já não sei o que é carne e o que é alma;
Já não sei o que é desejo e o que é carma;
Já não sei se era você ou o que eu idealizei que fosse...". 

[Lavínia Lins]

terça-feira, 5 de junho de 2012


"Porque quando você surgiu...

Os dias cinzentos deram vez às cores
O sorriso substituiu as dores
Os olhos que, antes, choravam de tristeza
Hoje, encantam-se com a inigualável beleza
Da sua alma, do seu sorriso, do seu coração...

Ah!, se eu não o tivesse encontrado naquela curva
Estaria a caminhar por uma estrada reta e escura
Sem mapa, apenas levada pelo vento, sem saber onde parar
Mas, sempre guardei comigo a sensação de que tudo tem um tempo
E, que o que tem de ser ser, de uma maneira ou de outra, dá um jeito de chegar...".

[Lavínia Lins]

Ao som de "Dangerously in love 2" (segunda música do Medley que segue) - Beyoncé:




segunda-feira, 4 de junho de 2012


"Calem os meus gritos de dor, a minha expressão de indignação e as minhas lágrimas de saudade... mas, não me calem as palavras que fazem de cada um destes sentimentos música". 

[Lavínia Lins]

domingo, 3 de junho de 2012


"Posso até usar saltos - o mundo me obriga. Mas, no momento em que os meus pés tocam o chão, é que me reconheço". 

[Lavínia Lins]